Páginas

terça-feira, 31 de julho de 2012

0

Suor pode matar menino de três anos na Inglaterra


Fred James, de três anos, de Corwall, Inglaterra, sofre de uma condição rara na qual, se ele suar, pode morrer de superaquecimento.

O menino sofre de uma condição genética rara chamada de displasia ectodérmica anidrótica, que significa que ele nasceu sem glândulas sudoríparas. Se Fred se aquecer demais pode ter um ataque fatal, segundo o site Daily Mail.

Seus pais, Jon James, 39 anos e Sarah Jones, 33, precisam garantir que seu filho se mantenha em ar fresco. Para isso, eles utilizam ventiladores, sprays de água e sacos de gelo. Sarah disse:

— Ele tem convulsões quando está superaquecido. É extremamente assustador.

Sarah também comentou que algo não estava certo com seu filho quando ele nasceu. Fred foi ressuscitado após ter problemas respiratórios e, assim, passou por um tratamento intensivo durante os primeiros quatro dias de vida.

A primeira crise de Fred ocorreu nos primeiros 10 meses de vida. Os médicos achavam que poderia ser um vírus, no entanto, foi diagnosticada imediatamente sua condição rara.

Após essa crise, seus pais aprenderam rapidamente a identificar os sinais evidentes do problema e a agir rapidamente. Sarah disse:
— Ele fica rosa e seus ouvidos ficam vermelhos. Às vezes, quando ele está correndo, ele não percebe que está ficando quente. Eu o faço parar e beber água.

Diana Perry, chefe-executiva da Sociedade de Displasia Ectodérmica explica:

— Outro sintoma deste problema é a falta de dentes. Algumas crianças não têm dentes de leite ou poucos dentes de adulto. Muitas vezes é necessário usar dentaduras ou fazer implantes no futuro.

Além disso, a doença também afeta outras partes do corpo, como as unhas, a pele, os ouvidos, os olhos e as vias respiratórias.

Apenas 400 pessoas do Reino Unido têm displasia ectodérmica. Atualmente, não há nenhum tratamento conhecido.

Do Portal Correio


0

Cagepa vai negativar crédito de empresas e prefeituras que devem à Companhia


O presidente da Cagepa, Deusdete Queiroga, afirmou que a empresa vai incluir no Cadin, o cadastro informativo de créditos não quitados do setor público federal - as prefeituras municipais que não procurarem, até o dia 8 de agosto, a renegociação dos seus débitos. O mesmo prazo serve para as empresas privadas. Ele adiantou que a Cagepa está concluindo parceria com o Serasa para cobrar de devedores pessoas físicas.
O governador Ricardo Coutinho  disse que os deputados que votarem contra o aval do Estado para permitir o empréstimo da Cagepa estarão votando para que empresa não sobreviva, informa o blog de Hermes de Luna - leia: http://migre.me/a6ccV
A lista de 100 maiores devedores da Cagepa, além de prefeitura, é composta por hospitais, times de futebol, colégios, pousadas e associações. Deusdete destaca que alguns prefeitos já procuraram a Cagepa para renegociação. No total, são mais de R$ 124 milhões que a Cagepa tem para receber.

Deudeste disse que, após a negativação do crédito dos devedores, a Cagpea tomará as medidas judiciais para cobrança dos débitos em juízo.  



LISTA DOS 100 MAIORES DEVEDORES CAGEPA



1.      Pref. Municipal de Souza – R$ 33.149.033,56
2.      Pref. Municipal de Campina Grande – R$ 26.813.993,80
3.      Pref. Municipal de João Pessoa – R$ 10.281.936,74
4.      Pref. Municipal de Bayeux – R$ 5.865.492,68
5.      Pref. Municipal de Santa Rita – R$ 5.017.190,35
6.      Pref. Municipal de Guarabira – R$ 3.450.886,04
7.      Pref. Municipal de Patos – RS 2.622.374,43
8.      Pref. Municipal de Alagoa Grande – R$ 2.458.777,13
9.      Hospital João XXII/ Campina Grande – R$ 2.454.567,53
10. Pref. Municipal de Santana – R$ 1.396.199,85
11. Pref. Municipal de Princesa Isabel – R$ 1.383.663,90
12. Pref. Municipal de Cajazeiras – R$ 1.362.106,24
13. Hospital J Ribeiro Reabilita AO/ Campina Grande – R$ 1.344.542,57
14. Pref. Municipal de Boqueirão – R$ 1.229.247,04
15. Hospital Monte Sinai/João Pessoa – R$ 1.019.791,48
16. Hospital Inf.Dr. João Soares/ João Pessoa—R$ 983.912,98
17. Pref. Municipal de Belém – R$ 973.366,90
18. Pref. Municipal de Monteiro – R$ 890.396,63
19. Estádio Pres. G. Vargas/Campina Grande – R$ 868.454,53
20. Clinica e Pronto-socorro S. Infantil/ Campina Grande – R$ 749.356,81
21. Hospital de Trauma/ Campina Grande – R$ 708.744.98
22. Pref. Municipal Bonito de Santa Fé – R$ 669.009,73
23. Pref. Municipal de Juarez Tavora – R$ 632.006,78
24. Pref. Municipal de Pocinhos – R$ 602.454,97
25. Treze Futebol Clube/ Campina Grande – R$ 579.842,03
26. Cond. Empresarial Tambaú – R$ 571.056,04
27. Pref. Municipal de Juazeirino – R$ 541.538,39
28. Hospital Infantil R. de Aguiar/ João Pessoa – R$ 536.658,54
29. Assent. Sta. Cruz/ Campina Grande – R$ 477.360,16
30. Pref. Municipal Soledade – R$ 474.494,99
31. Pref. Municipal São João do Rio do Peixe – R$ 450.495,20
32. Pref. Municipal de Pilar – R$ 417.607,65
33. Aldeia Jaragua / Rio Tinto – R$ 414.490,99
34. Pref. Municipal de Piancó – R$ 413.902,78
35. Pref. Municipal de Rio Tinto – R$ 410.895,95
36. Pref. Municipal de Cruz do Espirito Santo – RS 390.279,04
37. Pronto S. Cardiológico LTDA/ João Pessoa – R$ 380.152,32
38. Campinense Ind. Gerais SA/ Campina Grande – R$ 373.308.93
39. Edifício Roberto Palomo/ Campina Grande – R$ 370.294,93
40. Hospital Escola da FAP/ Campina Grande – R$ 365.536,38
41. Pref. Municipal de Puxinanã – R$ 345.673,68
42. Ouro Branco Praia Hotel-Mat.Auxiliar – R$ 331.385,32
43. Hospital São Domingos/ Bayeux – R$ 328.645,92
44. Associação Agri Mor Engenho Velho – R$ 310.733,49
45. Hospital M. Dr. Edgley/ Campina Grande – R$ 301.689,05
46. Hospital Pedro I/ Campina Grande – R$ 300.598,51
47. Campinense Clube (Renatão) – R$ 296.038,66
48. Pref. Municipal de Mulungu – R$ 281.054,52
49. Jangada Clube – R$ 263.343,63
50. Pref. Municipal de Cuitegi – R$ 262.749,44
51. Pref. Municipal de Caturité – R$ 259.333,73
52. Esporte Clube Cabo Branco – R$ 251.322,29
53. PRF Hotelaria/João Pessoa – R$ 250.380,75
54. Cooperativa Mista Textil do E DA – R$ 236.680,14
55. Pref. Municipal de Malta – R$ 225.357,09
56. Pref. Municipal de Salgado de São Félix – R$ 223.047,19
57. Residencial Água Azul – R$ 203.553,81
58. Pref. Municipal de Condado – R$ 198.036,28
59. Pref. Municipal de Riachão – R$ 197.299,62
60. RC Center Cond. LTDA/ João Pessoa – R$ 187.729,50
61. Pref. Municipal de São Mamede – R$ 183.098,91
62. Cond. Praia Center/ João Pessoa – R$ 182.054,74
63. Hospital Treze de Maio/ João Pessoa – R$ 176.207,26
64. Secretaria de Educação FNDE/ Estado – R$ 171.605,90
65. Colégio Pio XII/ João Pessoa – R$ 166.361,30
66. Pousada da República/ João Pessoa – R$ 165.139,22
67. Pref. Municipal de Uiraúna – R$ 159.954,12
68. Campinense Clube – R$ 159.091,72
69. Cirla Ind. E Com. LTDA/ Bayeux – R$ 157.695,80
70. Pref. Municipal de Boa Ventura – R$ 156.999,21
71. Capital Center/ João Pessoa – R$ 155.122,87
72. Pref. Municipal de Duas Estradas – R$ 154.491,43
73. Hospital Mariana/ Campina Grande – R$ 154.380.89
74. Colégio QI/ Guarabira – R$ 145.497,25
75. Edifício Golden Center/ Campina Grande – R$ 145.001,68
76. Associação A B do Brasil/ Guarabira – R$ 144.665,49
77. Iate Clube da Paraíba – R$ 136.095,82
78. Pref. Municipal de Solânea – R$ 132.088,25
79. Industrial Cirne/ Campina Grande – R$ 128.434,02
80. Centro J. Min. Rafael Mayer – R$ 115.892,70
81. Hospital Santa Paula/ João Pessoa - R$ 111.294,96
82. Cond. Residencial Isaura Maria – R$ 110.749,34
83. Maia & Maia LTDA/ João Pessoa – R$ 109.731,10
84. Cond. Edif. Água Fria – R$ 105.942,42
85. Cond. Emp. Newton Almeida/João Pessoa – R$ 104.392,59
86. Pref. Municipal de Pitimbú – R$ 103.470,68
87. Urbema Distrito Mecânico/ Campina Grande – R$ 103.346,27
88. Campro Ind. Com. LTDA/ Queimadas – R$ 102.306,91
89. Pref. Municipal Água Branca – R$ 101.181,43
90. Clinica Santa Luzia/ Patos – R$ 99.895,39
91. José Couto de O. Filho Cia LTDA/João Pessoa – R$ 99.232,11
92. Ed.Emp. Benício de Carvalho/ João Pessoa – R$ 97.948,93
93. Pref. Municipal de Cubati – R$ 90.524,01
94. Pref. Municipal Frei Martinho – R$ 90.524,01
95. Treze Futebol Cube – R$ 86.285,75
96. Hotel Gameleira/ João Pessoa – R$ 85.688,53
97. Cond. Resid. JD Tambiá II/ João Pessoa – R$ 83.558,88
98. Pref. Municipal de Caiçara – R$ 83.55,83
99. Pref. Municipal de Barra de Santa Rosa – R$ 80.404,00
100. Pref. Municipal de Pombal – R$ 80.198,55

TOTAL: 124.370.226,66

Do Portal Correio



0

Tabloide inglês mostra disco voador na abertura das Olimpíadas


Suposto disco voador

Tabloides ingleses, sempre eles. Conhecidos pela fanfarronice e por notícias no mínimo duvidosas, as publicações ganharam força com a ida dos Jogos Olímpicos para Londres, capital do país.

Nesta segunda-feira (30), o jornal Daily Mail publicou um vídeo que mostra um suposto Ovni (Objeto Voador Não Identificado) que teria sobrevoado o estádio olímpico no exato momento da abertura da competição.

Nas imagens é possível ver algo no céu, sim. Mas, no entanto, nada garante que o vídeo disponibilizado na internet seja verídico ou de relevância.

Bom, vale o registro. Para quem gosta de acreditar em aparições misteriosas, o vídeo é um prato cheio.

Do Portal Correio

0

Motorista acusado de causar acidente de Shaolin depõe nesta terça


Shaolin está a um ano e seis meses
em coma e se recupera em casa.
Depois de um ano e seis meses do acidente que vitimou Francisco Jozenilton Veloso, o humorista Shaolin, será realizada nesta terça-feira (31) uma das etapas finais do processo para o julgamento do caso. O motorista Jobson Clemente Benício, que é acusado pelo Ministério Público de ter provocado o acidente, será ouvido na 3ª Vara da Comarca de Sapé, na Zona da Mata paraibana. A audiência está marcada para as 8h45. A primeira audiência ocorreu no dia 13 de março, mas o motorista não foi ouvido.
Apesar de o acidente ter acontecido em Campina Grande, o depoimento acontecerá em Sapé porque o acusado reside na cidade. O juiz Vandemberg de Freitas, da 4ª Vara Criminal de Campina Grande, é quem acompanha o caso, mas ele explicou que a audiência acontece em Sapé através de carta precatória. A juíza Israela Claudia Pontes Asevedo, de Sapé, ouvirá o motorista e remeterá novamente o processo para o juiz. Além de Jobson, que tem 27 anos de idade, serão ouvidas testemunhas de defesa.
G1 tentou entrar em contato com Jobson e conseguiu falar com a família dele. Manoel de Pontes Benício, tio do caminhoneiro, disse que está confiante no julgamento e que a família reza pela recuperação do humorista. “Tem que rezar para Shaolin ficar bom. Deus vai abençoar e ele vai ficar bom. Sobre o julgamento, o juiz é quem vai ver quem tava errado. Não estão lembrando que o carro de Shaolin estava com excesso de velocidade”, argumentou.
Já o advogado de Shaolin, Rodrigo Celino, disse que acredita que o caminhoneiro será condenado pelos crimes dos quais está sendo acusado. "Ele provocou uma tristeza para a família e para toda a sociedade. Queremos a pena máxima que pode chegar a quatro anos de prisão. Ainda é muito pouco para a dimensão do que ele causou", disse.
  •  Segundo Vandemberg de Freitas, a sentença pode sair em até no máximo dois meses, pois depois desta etapa há apenas espaço para as alegações finais dos advogados de acusação e de defesa. Ele explicou ainda que novas diligências e perícias podem ser solicitadas se a Justiça julgar necessário, mas acredita que não será preciso, o que torna mais rápida a decisão.
O laudo da Polícia Rodoviária Federal (PRF) apontou que o caminhão do homem acusado pelo MP teria invadido a pista contrária e batido no carro do humorista. O motorista deste caminhão, o jovem Jobson Clemente Benício, foi denunciado pelo Ministério Público por lesão corporal provocada por veículo automotor e omissão de socorro.
Acidente

O grave acidente aconteceu no dia 18 de janeiro de 2011 na BR-230, próximo a Campina Grande. Ele seguia do distrito São José da Mata, com destino à cidade, quando um caminhão que seguia na faixa oposta teria invadido a contramão e colidido com o seu veículo. No mesmo dia, Shaolin foi socorrido e internado no Hospital de Emergência e Trauma da cidade. Pouco tempo depois foi transferido para o Hospital das Clínicas, em São Paulo, onde foi submetido a cirurgias e ficou internado por cerca de cinco meses.

Tratamento

Depois da alta, o humorista recebe tratamentos de fisioterapia, fonoaudiologia e neuropsicologia na própria casa, em Campina Grande. Segundo a família, ele apresenta certo nível de consciência e está progredindo. Shaolin permanece em coma vigil, um tipo de coma em que ele esboça reações involuntárias, segundo os especialistas. Shaolin completou 41 anos em maio deste ano. A família informou que ele está apresentando melhoras com o tratamento e que no início deste mês de julho passou a dar risadas assistindo a filmes de comédia.

Do G1

0

Confusão entre grupos políticos adversários termina em pancadaria na Paraíba


Um mal entendido envolvendo o atual prefeito do município da Baía da Traição, José Alberto Dias Freire, conhecido como ‘Zé de Oscar’, e o grupo adversário terminou em pancadaria e o caso foi parar na delegacia. O fato ocorreu no último domingo (29), durante uma festa de aniversário.
Segundo informações do sargento Otávio Estevam, da 2ª CIA de Mamanguape, os partidos políticos fizeram um acordo onde os candidatos poderão realizar manifestações políticas pela cidade em dias alternados para não ocorrer confronto entre as correntes partidárias.
Ainda de acordo com a Polícia Militar, o candidato a prefeito da Baía da Traíção Serginho  Lima (DEM) estava em uma festa de aniversário de parentes quando o evento foi confundido com uma manifestação política devido à presença de centenas de pessoas.
O prefeito Zé de Oscar foi até o local acompanhado de assessores e começou a filmar o aniversário para entregar o vídeo a Justiça Eleitoral e denunciar o adversário por quebrar o acordo firmando entre os partidos.
Correligionários de Serginho Lima perceberam a presença do prefeito e foram impedir a  filmagem quando foi iniciada uma confusão generalizada. Foram murros, garrafas sendo jogadas e durante a pancadaria, o prefeito foi atingido com um golpe no rosto.
A Polícia Militar foi acionada e cinco viaturas controlaram os ânimos dos manifestantes após tiros disparados para o alto. “A gente teve que disparar tiros se não os policiais tinham sido agredidos”, comentou o sargento Estevam.
O caso foi registrado na Delegacia da Cidade de Mamanguape.
Do Portal Correio

segunda-feira, 30 de julho de 2012

0

CCT deve debater situação da telefonia móvel

A Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) vota na quarta-feira (1º) requerimento para a realização de audiência pública sobre a situação e a qualidade do Serviço Móvel Pessoal (SMP), incluindo investimentos das operadoras de telefonia móvel.
A audiência, requerida pelos senadores Eduardo Braga (PMDB-AM) e Walter Pinheiro (PT-BA), deve contar com a participação do ministro das Comunicações, Paulo Bernado; do presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende e do presidente da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil).
Na justificação do requerimento, os senadores argumentam que os serviços prestados pelo setor de telefonia móvel estão cada vez mais arraigados ao cotidiano da população e ao desenvolvimento de negócios e que as operadoras apresentaram uma grande queda na qualidade.
“Porém não podem as operadoras atribuir a queda na qualidade ao setor público, sendo imperioso que tomem as suas providências cotidianamente para garantir um padrão razoável de serviço”, afirmaram os senadores.
Recentemente, a Anatel decidiu impedir temporariamente as operadoras TIM, Claro e Oi de venderem e habilitarem novos chips e modems em diversos estados e exigiu apresentação de melhoria por parte das empresas. A decisão foi devido à grande quantidade de reclamações de usuários dos serviços.
A reunião da CCT está marcada para as 14h30.
Agência Senado



0

Congresso terá de decidir como distribuir R$ 50 bilhões aos estados


Um contencioso de quase R$ 50 bilhões, em que estão envolvidos os estados e o Distrito Federal, terá de ser decidido pelo Senado e pela Câmara dos Deputados até o fim deste ano. O prazo foi estabelecido pelo Supremo Tribunal Federal ao considerar inconstitucionais as atuais regras de distribuição do Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal (FPE), previstas na Lei Complementar 62/1989. Sem critérios previamente definidos, a União não terá como distribuir esses recursos a partir de janeiro de 2013.
Correndo contra o tempo, as comissões de Assuntos Econômicos (CAE) e de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) planejam uma série de audiências públicas neste segundo semestre para discutir o assunto. O presidente da CCJ, senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), disse à Agência Senado que as discussões ocorrerão paralelamente às eleições municipais, em que todos os parlamentares estarão direta ou indiretamente envolvidos.
O presidente da CAE, senador Delcídio Amaral (PT-MS), informou à Agência Senado que serão convidados para as audiências públicas secretários de Fazenda dos estados – um representando cada região – e o secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa.
A fim de agilizar a discussão, as audiências poderão ser realizadas em conjunto com a Câmara, ao longo dos esforços concentrados para votação de matérias, como afirmou Delcídio Amaral. O objetivo é produzir um substitutivo a todos os projetos em tramitação, que teria preferência para votação nas comissões e no Plenário do Senado e da Câmara.
Na reunião de março do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), realizada em Cuiabá, os secretários de fazenda dos estados e do DF se mostraram insatisfeitos com as atuais regras do FPE, de acordo com o site Olhar Direto. E decidiram lutar no Congresso Nacional por “uma transição gradual nos critérios de distribuição”. A ideia, segundo o site, é “neutralizar as perdas de receitas e ampliar a base de partilha dos recursos”. Os estados estão preocupados com a possibilidade de o Supremo vir a legislar de forma unilateral sobre o assunto.
Critérios
No Senado e na Câmara tramitam várias propostas, a maioria consagrando o critério distributivo do FPE, pelo qual estados com rendas per capita mais baixas são contemplados com fatias maiores de recursos. Hoje, 85% do montante do FPE vão para os estados das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste e 15%, para os estados das regiões Sudeste e Sul.
Algumas propostas, como a do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) – PLS 744/2011 –, introduziram critérios diferentes. Para Crivella, a participação de cada estado e do Distrito Federal no FPE observará inicialmente a diretriz devolutiva. Como o FPE é composto de 21,5% do montante arrecadado do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), o senador propôs que se fizesse inicialmente a devolução aos estados que geraram essa arrecadação tributária o montante ali obtido pela União com IR e IPI.
O que sobrasse seguiria a partilha distributiva – inversamente proporcional à renda per capitaanual de cada ente federativo. Esse critério recebeu parecer pela rejeição da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR), sob o argumento de que contraria o objetivo da partilha, estabelecido na Constituição, de promover o equilíbrio socioeconômico entre os estados. Para os senadores da CDR, após a devolução, nada sobraria para a partilha distributiva.
Conservação
Outra inovação, proposta pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) – PLS 192/2011 – e pelos senadores Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), Romero Jucá (PMDB-RR), Valdir Raupp (PMDB-RO) e Jorge Viana (PT-AC) – PLS 289/2011 –é a reserva de parte dos repasses do FPE para estados que abriguem unidades de conservação da natureza ou terras indígenas demarcadas. Detalhando o caráter distributivo – comum à maioria dos projetos –, ambas as propostas prevêem o uso de indicadores sociais para o repasse.
Além de consagrar a utilização da renda per capita calculada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), essas propostas incluem indicadores como o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e o coeficiente de atendimento domiciliar de água tratada e esgoto. A idéia é fazer a distribuição pelo inverso dos indicadores: estados com números ruins receberiam proporcionalmente maiores quotas do FPE.
Educação
Já o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) propôs, no PLS 114/2012, a incorporação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) nos critérios de distribuição do FPE. A intenção de Cristovam é destinar aos estados cujas escolas têm o Ideb mais baixo a maior fatia dos recursos. Como esse indicador mede a qualidade de cada escola, o objetivo é fazer com que o FPE tenha na educação a mesma função de promover o equilíbrio socioeconômico entre os estados.
A mescla de critérios é comum às propostas. O PLS 761/2011, do senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES), prevê a partilha igualitária de um montante e a distribuição do restante com base em indicadores sociais, população e tamanho do estado. Além disso, Ferraço quer a criação de um fundo de estabilização para prevenir a oscilação e assegurar a previsibilidade da receita.
Outros projetos que disciplinam o rateio do FPE são PLS 35/2012, do senador Aloysio Nunes (PSDB-SP); PLS 89/2012, do senador João Vicente Claudino (PTB-PI); e PLS 100/2012, do senador Francisco Dornelles (PP-RJ). Estudo da Consultoria Legislativa do Senado mostra o impacto de cada proposta no rateio dos recursos para os estados.


Agência Senado



0

Prefeitos beneficiavam parentes em esquema de desvio de verba na PB


Gravações autorizadas pela Justiça mostram que os prefeitos das cidades paraibanas de Solânea, Alhandra e Sapé beneficiavam amigos e parentes com um esquema de desvio de verbas para festas populares. A fraude foi desmontada no final de junho pelo Ministério Público da Paraíba e pela Polícia Federal na operação "Pão e Circo".

Ao todo, 27 pessoas foram presas, entre eles alguns prefeitos. A quadrilha agia em 30 cidades paraibanas e em mais três estados do Nordeste. Neste domingo (29) uma reportagem do Fantástico mostrou novos detalhes do esquema.

Os prefeitos Francisco de Assis Melo, de Solânea, João Clemente Neto, de Sapé, e Renato Mendes, de Alhandra estavam no grupo de pessoas que foram presas Eles fraudavam contratos para que empresas de amigos conseguissem os serviços. Participavam das licitações empresas fantasmas, que só existiam no papel.
Segundo o Ministério Público, prefeitos e empresários se uniam pra combinar o valor do desvio. Algumas firmas vencedoras pareciam nem conhecer os serviços que assumiam.Um empresário que venceu um contrato para organizar o réveillon deste ano confundiu uma autorização para soltar fogos com um documento que serve para libertar presos. É o que mostra uma gravação autorizada pela Justiça.
A Polícia Federal e o Ministério Público encontraram provas do envolvimento dos três prefeitos citados nas investigações. E também tem gravações que mostram o envolvimento de parentes e amigos deles.
Em Solânea, o filho do prefeito Francisco de Assis melo participava diretamente das negociações.Nas gravações, ele discute a contratação de uma banda e fala de uma margem entre o suposto valor do cachê e o que realmente a prefeitura vai pagar. Segundo o Ministério Público, a diferença foi pro bolso dele.
Em sapé, a polícia diz ter encontrado provas de que o pagamento para as empresas de eventos ficava com o próprio prefeito. O pagamento era feito ao empresário, mas o empresário imediatamente remetia esse cheque ao prefeito.
Segundo as investigações, a primeira dama de Sapé também lucrou com a festa de São João deste ano. De acordo com os promotores, era ela quem vendia os camarotes montados na praça onde ocorre o evento. Só que o dinheiro não foi parar na prefeitura, foi direto para o bolso dela. Pelo menos 40 camarotes foram negociados dessa forma pela primeira-dama, segundo os promotores.


Patrimônio do prefeito
Em Alhandra, o patrimônio do prefeito chamou a atenção da polícia. Renato Mendes declara possuir R$ 189 mil em bens. Mas as investigações mostram que ele tem carros importados e uma casa avaliada em R$ 1,5 milhão num condomínio de luxo de João Pessoa De acordo com as investigações, Renato também emprestava um cartão da prefeitura a uma amiga, ela tinha liberdade pra gastar o quanto quisesse.

Festa demais para municípios tão pobres, segundo o Ministério Público. Os índices de
desenvolvimento humano de Alhandra, Sapé e Solânea estão entre os piores do país. Foi justamente nesta região que os empresários criaram empresas fantasmas e conseguiram desviar R$ 65 milhões, dinheiro de municípios, estado e governo federal. Uma única empresa recebeu R$14,5 milhões.

Todos os investigados ganharam o direito de responder em liberdade. O Fantástico procurou os prefeitos acusados. O único que atendeu a reportage, foi João Clemente Neto, de Sapé, que segundo a polícia, ficava com os cheques que deveriam ir para as empresas de eventos.
“O único cheque que tem é o cheque que pagamos, ou iríamos pagar, a própria empresa. Os
despachos que fazemos, como qualquer outro despacho que eu faço, dentro da prefeitura,
fora da prefeitura”, disse o prefeito. Ele também negou que a esposa ficasse com dinheiro da venda de camarotes.

Os outros dois prefeitos investigados falaram por meio de advogados. Um deles diz que não houve irregularidades em Solânea, onde o filho do prefeito pedia uma "sobrinha" na negociação. “ O filho ele sempre ajudou e sempre ajudará o pai. As provas do processo demonstram que o prefeito cumpriu todas as normas que tratam sobre o processo licitatório”, disse o advogado de Francisco de Assis Melo.
O advogado de Renato Mendes também negou os desvios. “Nós vamos provar que o patrimônio do prefeito é absolutamente compatível à sua renda de prefeito, até porque é prefeito há sete anos e meio”, disse o advogado. Ele também negou que Renato beneficiasse uma amiga com dinheiro da prefeitura.
O Ministério Público Estadual pediu o afastamento dos três prefeitos ao Tribunal de Justiça da Paraíba , a solicitação foi atendida, mas acabou revertida no Superior Tribunal de Justiça. O procurador-geral Oswaldo Trigueiro d o Valle pediu a reconsideração da decisão, mas ela ainda não foi julgada
Até o fim do processo, eles não receberão repasses do governo federal, o Ministério do Turismo, que financiou parte das festas das cidades investigadas, disse que novos recursos estão suspensos. Além disso, os prefeitos podem ser obrigados a devolver o dinheiro que, segundo a investigação, foi desviado.
Do G1

0

Mulheres representam mais de 50% do eleitorado da Paraíba, aponta TSE


Nas eleições municipais que serão realizadas em outubro deste ano 2.864.817 eleitores paraibanos estão aptos para ir às urnas e escolher os prefeitos e vereadores das 223 cidades do estado. Conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), desse total do eleitorado 52,560 % são mulheres.
O número de mulheres votantes é quase cinco pontos percentuais maior que a quantidade de homens que é de 47,430%. Em números, de acordo com o TSE, são 1,5 milhão de eleitores do sexo feminino e 1,3 milhão do sexo masculino.
Nos dois casos a maioria dos eleitores está na casa dos 25 a 34 anos. Depois aparecem os eleitores na faixa etária de 45 a 59 anos e o terceiro grupo em número de eleitores é o de 35 a 44 anos. O grupo com menor número de eleitores é que está entre 16 e 17 anos, que não são obrigados a votar.
Ainda de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral, o eleitorado paraibano cresceu 124,7 mil entre 2010 e 2012. Na última eleição eram 2.740.079 pessoas com direito a votar.
Do G1




0

Vem aí o PDP (Partido Democrata Progressista)


Vem aí mais um novo partido político. A Comissão Organizadora Nacional do  Democratas Progressistas, ou seja, do Partido Democrata Progressista (PDP), encaminhou ofício ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para garantir sua formalização.
A comunicação à Justiça Eleitoral foi feita através de ofício - protocolo nº.  15420/2012. Mesmo não sendo obrigatório por lei efetuar esse tipo de comunicação, os fundadores do PDP dizem que essa é uma maneira de iniciar a nova legenda com transparência. 
"Será da própria natureza dos democratas progressistas, antes de tudo, a transparência dos seus atos”,  garante Ronaldo Nóbrega Medeiros, membro fundador dos democratas progressistas.
A reunião do início do novo partido político acontece nesta terça-feira (31), às 10 horas, em Brasília. 
Nóbrega justifica a criação de um novo partido. "Assim procedendo, iremos fazer nossa parte para um partido no sentido de tornar mais sérias, mais confiáveis, a atuação política partidária, que há de ser muito diferente dos partidos atuais”, diz.
Em todo o país os democratas progressistas terão que possuir mais de 480 mil assinaturas de apoiadores para garantir seu registro na Justiça Eleitoral, e assim participar das eleições de 2014.
PARTIDOS
Atualmente, são 30 partidos políticos registrados juntos do TSE. A legislação eleitoral brasileira e a Constituição, promulgada em 1988, permitem a existência de várias agremiações políticas no Brasil. Veja quais os partidos já registrados no Brasil.
PDT - Partido Democrático Trabalhista
PC do B - Partido Comunista do Brasil
PR - Partido da República
DEM - Democratas - Antigo PFL (Partido da Frente Liberal)
PMDB - Partido do Movimento Democrático Brasileiro
PPS - Partido Popular Socialista
PP - Partido Progressista (ex-PPB)
PSDB - Partido da Social-Democracia Brasileira
PSB - Partido Socialista Brasileiro
PT - Partido dos Trabalhadores 
PSTU  - Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado
PV - Partido Verde
PTB - Partido Trabalhista Brasileiro
PCB - Partido Comunista Brasileiro
PSOL - Partido Socialismo e Liberdade
PRTB - Partido Renovador Trabalhista Brasileiro
PSD - Partido Social Democrático - fundado, por políticos dissidentes do Partido Progressista e Democratas, em 21 de março de 2011.
PT do B - Partido Trabalhista do Brasil 
PTN - Partido Trabalhista Nacional 
PTC - Partido Trabalhista Cristão 
PSL - Partido Social Liberal 
PSC - Partido Social Cristão 
PSDC - Partido Social Democrata Cristão -
PMN - Partido da Mobilização Nacional 
PCO - Partido da Causa Operária 
PRP - Partido Republicano Progressista 
PHS - Partido Humanista da Solidariedade 
PRB - Partido Republicano Brasileiro 
PPL - Partido Pátria Livre - teve sua criação aprovada pelo TSE  em 4 de outubro de 2011.
PEN - Partido Ecológico Nacional - teve sua criação aprovada pelo TSE em 19 de junho de 2012. 



Do Portal Correio



sexta-feira, 27 de julho de 2012

0

Matrículas da UFPB estão suspensas e novo calendário só sai após a greve


As matrículas da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), que deveriam ter sido iniciadas esta semana, estão suspensas. A inscrição dos calouros era para ter ocorrido na quarta-feira (25), e a dos veteranos estava prevista para acontecer até a próxima terça-feira (31), mas, nos dois casos, as novas datas só serão remarcadas quando a greve acabar.
O pró-reitor de graduação, Valdir Barbosa, confirmou que a data para realização das matrículas dos novatos só será remarcada após o término da greve. “Só poderemos redefinir esta data posteriormente, bem como os dias que vão substituir este período do dia 25 até o dia 31, que seria para a matrícula dos veteranos", informou o pró-reitor.
Na assembleia realizada nesta quinta-feira (26), os professores da UFPB recusaram as propostas do governo e decidiram continuar em greve. A principal reivindicação da categoria é uma mudança no plano de carreira.
Irline Cordeiro estudou bastante para conseguir a vaga no curso de Medicina, um dos mais concorridos, mas vai ter que esperar para se matricular e começar a frequentar as aulas. “Ficamos com uma grande expectativa, pois não sabemos quando vai começar. Nem se é este ano ou não”, disse a estudante.
Do G1

0

Incêndio destrói supermercado no Agreste da PB; prejuízo chega a R$ 500 mil



Foto: Ilustrativa










Um incêncido atingiu na tarde desta sexta-feira (27), um supermercado de grande porte localizado na entrada da cidade de Lagoa Seca, no Agreste da Paraíba.O prejuízo gira em torno de R$ 500 mil.
De acordo com major Fábio Santos, comandante do Corpo de Bombeiros de Campina Grande, por volta das 14h20 equipes foram acionadas para debelar as chamas no Supermercado Tadeu.
Chegou ao local, os bombeiros constataram que o prédio de 3 andares estava em chamas. Segundo o CB, o fogo começou no 2º andar e rapidamente se alastrou para outros espaços devido a presença de produtos inflamáveis.
Debeladas as chamas, o major constatou que o incêndio pode ter sido provocado por um defeito em uma chaminê da padaria do estabelecimento.As chamas comprometeram a estrutura física do prédio.
Ainda de acordo com Fábio Santos, instalações elétricas irregulares conhecido como 'gambiarras' contribuiram o aumento do fogo.
O laudo oficial sobre o caso será divulgado em 30 dias. O prédio deverá ser interditado. Não houve feridos.  

Portal Correio


0

Ricardo esquece de vez a cordialidade e detona o prefeito de JP Luciano Agra


O governador Ricardo Coutinho (PSB) reagiu com fúria aos cortes no Orçamento Democrático (OD) da Capital do Estado e pelo fato do prefeito Luciano Agra (sem partido) está assumindo a autoria de várias obras executadas na cidade. Nos últimos dias, Luciano Agra exonerou 25 pessoas da equipe que compõem o OD de João Pessoa.

O governador  não citou nomes durante discurso, mas, deixou claro que o alvo da sua fala foi o prefeito que vem exonerando vários aliados do chefe do Executivo Estadual que ocupavam cargos na gestão muncipal.

O discurso inflamado aconteceu durante a inauguração do Comitê de campanha da candidata à prefeita, Estelizabel Bezerra, onde Ricardo Coutinho não poupou adjetivos negativos contra  o ex-aliado.

“Essa construção coletiva e tão forte que nenhum biruta de aeroporto tem capacidade de modificar o destino dessa cidade”, disparou Ricardo Coutinho que ainda emendou:

“O povo sabe disso e não adianta qualquer impostor caindo de paraquedas, quando na semana anterior, tentava acabar com nosso projeto. Hoje cai de paraquedas e diz com a cara mais cínica do mundo que aquilo é coisa dele”, alfinetou do ex-prefeito de João Pessoa.

Ricardo Coutinho não parou por aí o massacre contra o adversário. Ele chamou o gestor de “menino” e “aventureiro”.

“Sai pra lá menino, que o povo aqui dessa cidade sabe quem fez essa caminhada. Não vamos permitir que nenhum aventureiro destrua o Orçamento Democrático. Porque aquilo não é uma obra de tijolo, cal e cimento, mas  uma obra de consciência e mentalidade”, disse.

O socialista acusou o prefeito de exonerar servidores em retaliação a apoio político e, para finalizar, ainda chamou o ex-companheiro de “medíocre”.

“Os medíocres não conseguirão derrubar o Orçamento Democrático. Eu vi colocarem a faca no pescoço de companheiros que construíram tudo isso conosco nesses anos e disseram que, ou apoiavam o outro lado, ou, então seriam demitidos, ou, qualquer outra coisa parecida”, finalizou.

MaisPB


0

Diretor da Cagepa diz que não chamou Gervásio e Vituriano de ‘desonestos’


O presidente da Cagepa, Deusdete Queiroga, utilizou, ontem à noite, as redes sociais para negar que tenha chamado durante entrevista a uma emissora de rádio de João Pessoa os deputados Gervásio Maia Filho e Vituriano de Abreu de desonestos, conforme chegou a ser disseminando por alguns veículos de comunicação.  

Através de sua conta no microblog Twitter, Deusdete, que já foi deputado estadual pela Paraíba, se reportou ao assunto. “Não é verdade que eu tenha acusado de desonestidade qualquer deputado. Esse tipo de fala não condiz com o meu caráter. Apenas disse que considero desonesta a forma como vem sendo tratada, por alguns setores da oposição, a questão do empréstimo da Cagepa, buscando confundir a opinião pública, ao tentarem distorcer os dados apresentados pela Cagepa e ao afirmarem que eu estou mentindo”, explicou o presidente da Cagepa.  

“Eu não tenho porque mentir, e mesmo que quisesse não podia, pois a Cagepa é uma empresa pública e todos os seus dados financeiros/contábeis são obrigatoriamente publicados e fiscalizados pelo TCE e por toda a sociedade”, acrescentou Deusdete Queiroga.  

O presidente da Cagepa aproveitou para desmentir a informação de que tenha também chamou o prefeito Luciano Agra de desonesto. “Quanto ao prefeito Luciano Agra, na minha entrevista, eu falei apenas que houve um equívoco da parte dele, pois o documento que ele assinou não era aval para empréstimo da Cagepa e sim de um Termo de Compromisso entre PMJP e Cagepa, que trata do Plano Municipal de Saneamento de João Pessoa, e que isso é necessário para que recursos do PAC possam ser recebidos pelo Estado para investimento em obras de saneamento na cidade de João Pessoa”, enfatizou.  

Deusdete, por fim, lamentou a postura de alguns “setores da imprensa”, que segundo ele, vêm tentando politizar a grave situação financeira pela qual passa a Cagepa. “Lamentavelmente, alguns setores da imprensa jogam ainda mais lenha na fogueira, quando tratamos de um assunto tão importante para o futuro da nossa Cagepa. Realmente lamentável. Boa noite!”

MaisPB